Posted on Leave a comment

Alopecia universal

Sempre que ouvimos falar em queda de cabelos, pensamos logo nos cabelos que ficam no topo da cabeça, não é mesmo?! No entanto, o que muita gente não sabe é que existe uma condição que leva á uma perda de cabelos no corpo inteiro, incluindo os pelos faciais, sobrancelhas, no peito, braços, pernas e etc.

Essa condição é chamada de alopecia universal!

O termo alopecia é utilizado para falar da queda de cabelo e ela pode ser de vários tipos diferentes, apresentando padrões de queda variados.

Vale lembrar ainda, antes de tudo, que uma certa queda de cabelo é algo considerado normal e que faz parte do processo de renovação capilar.

Por isso é que todas as pessoas perdem de 50 a 200 fios de cabelo por dia e isso está dentro do processo natural, mas se isto te incomoda pode se prevenir tomando cápsulas do Hairloss Blocker, a queda certamente diminuirá.

No entanto, quando essa queda é acentuada, causando falhas ou deixando o cabelo ralo, então temos um quadro de alopecia.
Dito isso, vamos conhecer um pouco mais sobre a alopecia universal!

A alopecia universal

A primeira coisa que precisa ser dita é que atualmente ainda não existe uma cura para o problema da alopecia universal. No entanto, ela não é do tipo contagiosa e nem causa danos permanentes aos folículos pilosos.

No entanto, a verdade é que novos tratamentos que vem surgindo se mostram benéficos em ajudar a regenerar o cabelo perdido.

Sintomas da alopecia universal

A alopecia universal pode apresentar um início como a alopecia areata, atingindo apenas poucas mechas do cabelo.

No entanto, uma perda mais acentuada pode ocorrer repentinamente, levando a uma importante perda de fios em poucos dias.

Conforme essa condição vai progredindo para a alopecia universal, a perda de cabelo vai se espalhando levando a queda de todos os fios, inclusive de outras áreas do corpo.

O mais intrigante é que essa perda total dos cabelos e pelos ocorre sem que haja manifestação de outros sintomas.

Já o diagnostico de alopecia universal pode ser feito com um exame físico mesmo, ou até laboratorial.

O dermatologista irá diagnosticar essa condição considerando um histórico médico e verificando se a perda ocorre mesmo em todas as regiões do corpo.

Em determinados casos, o profissional pode até mesmo solicitar a biopsia para avaliar se há alguma condição de pele ou doença associada.

O tratamento para isso vai depender muito de cada caso, da gravidade e do histórico médico do paciente.

Posted on Leave a comment

5 Dicas ótimas para emagrecer

Sempre antes de iniciar uma dieta é recomendado que você faça uma avaliação médica para ver se está tudo bem com o seu organismo.

Algumas pessoas apresentam dificuldade para perder peso devido a problemas como: asma, gastrite, osteoporose, estresse, ansiedade e muitas outras.

Muitas vezes a dieta deve ser conciliada com o uso de medicamentos e adaptadas ao problema de saúde. De nada adianta perder peso e adoecer.

O fundamental é que a dieta lhe proporcione perda de peso e uma qualidade de vida saudável.

Estas cinco dicas vão ajudar você com o seu processo de emagrecimento.

  1. Beba bastante água

A ingestão de líquidos no intervalo das refeições vai ajudar a reduzir a sensação de fome. Outro benefício é que ingerindo bastante líquido você vai urinar mais.

Com a urina você vai eliminar as toxinas que acabam prejudicando o processo de emagrecimento. Se você tem dificuldade de tomar água você pode optar por: chá (sem açúcar), água de coco, sucos naturais (sem açúcar).

Você não deve beber: suco de caixinha, bebidas alcoólicas, achocolatados e refrigerante.

A quantidade recomendada é de 1,5 a 2 litros/dia.

  1. Coma devagar

Comer devagar vai permitir que seu estomago envie mensagens de saciedade ao seu cérebro. Quem come rápido não capta o sinal de saciedade e geralmente come além da necessidade de sentir-se saciado.  Aprender a perceber o sinal de saciedade e respeitá-lo é essencial para perder peso. Outra forma de melhorar sua saciedade é fazer uso de suplementos naturais, o Active Caps é ótimo para isto, vale a pena conferir.

  • Coma de tudo, mas atenção na quantidade

Dietas restritivas muitas vezes oferecem bom resultado, mas acabam deixando o organismo deficiente e prejudicando a saúde. Você pode comer de tudo, mas em pequenas porções.

Evite ou elimine (se possível) o consumo de açúcar. Acrescente sementes (linhaça, chia, gergelim) nos sucos ou iogurtes.

Use e abuse das saladas cruas. Consuma apenas uma fonte de carboidrato por refeição. Evite comer por desejo, emoção, ansiedade ou tristeza.

  1. Faça alguma atividade física

O tipo de exercício não é o mais importante, mas sim a frequência que deve ser no mínimo três vezes por semana.

  1. Não precisa passar fome

Esta é uma ideia ultrapassada que para emagrecer é preciso passar fome. Passar horas sem comer pode fazer você cair nua escolha errada da próxima refeição.

Para os intervalos das refeições principais você pode ter em casa (ou no trabalho) castanhas, amendoim, frutas secas, frutas in natura, iogurte natural integral.

Comece a observar seu corpo e você verá que muitas vezes quando você come não está relacionado a fome, mas sim a ansiedade.

Posted on Leave a comment

Impinge o que é, e Como Tratar?

Os problemas de pele podem surgir de uma forma bem discreta à princípio, chegando a tomar grandes proporções quando não são tratados adequadamente. Esse é justamente o caso da Impinge, que é uma infecção de pele.

O fato é que a pele é o maior órgão do corpo humano e é também o mais exposto. É a pele também que serve como barreira, protegendo o organismo de diversas agressões externas.

No entanto, muitas vezes, a pele pode acabar sendo afetada por algum problema e é importante que se tenha muito cuidado, visto que esse tipo de problema tende a se espalhar mais facilmente.

Claro que existem diversos problemas e afecções que podem acometer a pele. Alguns são mais simples e outros mais complicados, podendo até mesmo serem contagiosos.

Um desses problemas é a impinge, que mesmo não sendo muito grave, pode ser bastante incomoda, além de ser altamente contagiosa.

Então, se você quer saber um pouco mais sobre a impinge, o que é, os sintomas, a causa e o tratamento do problema, continue lendo e descubra tudo o que você precisa saber. Vamos lá?!

O que é impinge?

A impinge nada mais é do que um tipo de infecção cutânea, comumente causada por fungos. Na maioria das vezes esse fungo é chamado de Tinha ou Tinea.

A consequência disso é que aparecimento de pequenas lesões na pele, que são vesículas repletas de um líquido bem claro. Com o tempo, essas lesões vão secando e assumindo uma cor mais avermelhada ou amarelada com o passar do tempo.

E uma forma geral, a impinge é um problema bem comum em idosos e também em crianças, embora possa acontecer em pessoas de qualquer idade.

Normalmente ela é causada por uma higiene precária ou por suor em excesso, embora possa ter outras causas variadas.

Normalmente as áreas do corpo que são mais afetadas são o rosto, as virilhas, o tronco e também os braços. No entanto, o problema pode se manifestar em qualquer lugar do corpo.

Vale lembrar que é preciso cuidado com o impinge, visto que ela é altamente contagiosa. Isso vale especialmente para os contatos diretos com lesão de alguma pessoa que esteja contaminada, mas pode ocorrer também pelo contato com objetos.

Justamente por isso é que, durante o tratamento da impinge é importante que a pessoa infectada evite o compartilhamento de objetos pessoais, tais como lençóis, toalhas e roupas, entre outros.

Sintomas da impinge

Como já foi dito anteriormente, o fungo causador da impinge é chamado de tinea corporis. Esse não é o único fungo da família que pode afetar os humanos, visto que há o tinea pedis, causador do pé-de-atleta, também chamada de frieira.

Os sintomas da impinge tendem a aparecer cerda de 4 a 10 dias depois da contaminação com o fungo.

O primeiro sinal mais comum é uma erupção na pele, normalmente possui forma circular e as bordas mais elevadas.

Dentro do círculo também é possível que haja algum tipo de erupção, mas o mais comum é que a pele dentro seja saudável.

Dentre os principais sintomas da impinge, podemos citar os seguintes:

  • Coceira, que pode ser insuportável;
  • Pele com sinais de escamação
  • Pequenas bolhas
  • Manchas avermelhadas com bordas que vão aumentando

Vale lembrar que cocar a lesão inicial pode contribuir para que o fungo se espalhe pela região e também por outras áreas do corpo.

Os círculos tendem a ir se multiplicando em outras áreas da pele e podem ir se fundindo uns nos outros, criando uma grande e extensa mancha.

Em casos mais graves, as feridas podem virar bolhas e se encherem de secreção.

O mais importante de tudo é, assim que os primeiros sintomas surgirem, procurar um médico dermatologista, para que ele possa verificar o problema, dar um diagnóstico correto e então determinar um tratamento.

Causas e transmissão

A impinge é causada por um fungo, cuja transmissão pode ocorrer de diversas formas. Isso quer dizer que o contágio pode ocorrer tanto de uma forma direta, de pessoa para pessoa, como uma forma indireta, através do compartilhamento de objetos infectados.

Vale lembrar ainda que as crianças tendem a ser mais vulneráveis a esse problema do que se comparadas aos adultos.

Mais do que isso, existem alguns fatores de risco para o surgimento e desenvolvimento da impinge, veja:

  • Morar ou estar em regiões que são mais quentes e úmidas
  • Apresentar suor excessivo
  • Usar roupas que são mais justas
  • Praticar algum tipo de esporte de contado
  • Estar com a imunidade fraca
  • Higiene precária

Mais do que isso, para evitar contrair esse problema, é muito importante evitar o contato com pessoas que tenham impinge, bem como não compartilhar objetos pessoais que tenham contato com a pele.

Tratamento da impinge

O tratamento para esse problema só deve ser determinado por um médico depois de avaliar o quadro. No entanto, normalmente ele consiste no uso de pomadas com ação antifúngica para os casos mais leves.

Já nos casos mais graves, o uso da pomada pode ser associado à administração de antifúngicos orais por até 30 dias.

Durante o tratamento é recomendado ainda um reforço na higiene pessoal, mantendo todas as áreas do corpo bem lavadas e secas.

Pronto, agora você já sabe um pouco mais sobre a impinge, suas causas, sintomas e tratamentos. Aproveite essas informações e não deixe de procurar um médico!